Barómetro da Sustentabilidade Urbana

Instrumento da Estratégia Cidades Sustentáveis 2020 de apoio às políticas públicas tendo em vista o desenvolvimento urbano sustentável

O Barómetro de Sustentabilidade Urbana (BSU) encontra-se previsto na Estratégia Cidades Sustentáveis 2020, aprovada pela Resolução de Conselho de Ministros n.º 61/2015, de 16 de julho. Constitui um dos seus instrumentos essenciais, para apoio à decisão e definição das políticas públicas com incidência no desenvolvimento urbano sustentável. Na definição do BSU prevê-se a adoção de indicadores que permitam quantificar o impacto dos vários setores e serviços urbanos sobre o objetivo global da sustentabilidade, possibilitado a criação de um quadro de comparação temática entre diferentes cidades, no âmbito do desenvolvimento urbano sustentável. Este instrumento permite ainda assegurar um conjunto diverso de funcionalidades, designadamente:

  • Informar os cidadãos, especialistas e decisores políticos acerca do perfil e do desempenho integrado em matéria de sustentabilidade das cidades e sub‑regiões;
  • Destacar boas práticas e potenciais casos de estudo mediante a identificação de evoluções e tendências positivas relevantes de cidades ou grupos de cidades em domínios específicos da sustentabilidade;
  • Compreender quais os pontos de pressão críticos em matéria de sustentabilidade que afetam diferenciadamente as distintas cidades e sub‑regiões portuguesas;
  • Avaliar o impacto nas cidades e áreas metropolitanas das ações integradas de desenvolvimento urbano sustentável no quadro do Portugal 2020;

No âmbito dos trabalhos de definição do BSU, a Direção-Geral do Território associou-se ao Instituto Português da Qualidade na promoção da versão portuguesa da Norma Internacional  ISO 37120:2014 - 'Sustainable development of communities' - 'Indicators for city services and quality of life'.

A Direção-Geral do Território promoveu, em Setembro de 2015, o Workshop Fórum das Cidades | Medir a Cidade, dedicado ao conhecimento, à partilha de experiências e ao debate sobre a observação das cidades e sistemas de indicadores orientados para territórios urbanos, reunindo um conjunto de técnicos envolvidos em projetos de âmbito nacional ou local em diversas áreas temáticas. Conheça aqui o programa e as apresentações.

Data da última atualização: 31/08/2017
0

Etiquetas

Abordagens territoriais integradas Agenda Territorial Agenda urbana Alimentação e agricultura Alterações climáticas Ambiente urbano Avaliação de políticas Baixo carbono boas práticas Cidade-região Cidades inteligentes cidades prósperas cidades sustentáveis Coesão territorial Comparação Comunidades locais Conceitos Concurso Conselho da Europa consulta pública Contratação pública Demografia Desenvolvimento sustentável Desenvolvimento territorial desenvolvimento urbano integrado Desenvolvimento urbano sustentável Dinamarca Direitos humanos Diversidade territorial Economia circular Economia e emprego Economia social Educação Espaço público Espaço transfronteiriço ESPON Estratégias nacionais Evento Financiamento Fiscalidade Formação Fundos europeus Governança Habitação Imobiliário Inclusão social Indicadores Inovação Inovação social Instrumentos Investigação e conhecimento Itália Jovens marketing territorial Migrações e refugiados Mobilidade e transportes Municípios Natureza e biodiversidade Nações Unidas Observação OCDE Ordenamento do Território Paisagem Participação pública Património e cultura Pequenas e médias cidades PNPOT Policentrismo POLIS XXI Política de coesão Política nacional Política nacional de cidades Qualidade de vida urbana Redes e parcerias urbanas regeneração urbana Rússia Serviços de interesse geral Sistemas de informação Sistema urbano Solo Transição digital Transição energética Turismo União Europeia URBACT Urbanismo Urbano-rural Áreas funcionais Áreas metropolitanas