Urban Data Platform

Uma iniciativa conjunta do Joint Research Centre e da DG Regio como ponto de acesso para o estado e as tendências das cidades e regiões europeias

 

Numa iniciativa conjunta do Centro de Conhecimento para as Políticas Territoriais da Comissão Europeia e da Direção-Geral da Política Regional e Urbana da Comissão Europeia (DG Regio), o Urban Data Platform (UDP) consiste numa ferramenta que pretende apoiar os decisores políticos, analistas e outros interesados em diversos aspetos, tais como:

- a monitorização de zonas urbanas numa série de domínios temáticos;

- a realização de análises robustas com tabelas, gráficos e mapas;

- a obtenção de dados para um grande conjunto de cidades.

Estes aspetos poderão ser aplicáveis em 7 áres temáticas:

1. Demografia
2. Desenvolvimento económico
3. Problemas sociais
4. Desenvolvimento Urbano
5. Transporte e acessibilidades
6. Eficiência de recursos
7. Clima e desenvolvimento
 

Pretende assim dar-se um importante contributo para a partilha de dados e gestão do conhecimento, proporcionar um apoio baseado em evidências para a avaliação de políticas, a realização de benchmarking e comprovar o papel das cidades na implementação das prioridades da União Europeia.

Esta ferramenta terá um desenvolvimento de caráter incremental,  devendo integrar progressivamente dados de diversas fontes, desde logo o Relatório das Cidades do EC/UN-Habitat e os indicadores sobre o estado e as tendências das cidades europeias produzidos pela Plataforma de Modelagem LUISA. 

Numa primeira fase estão incluídas 808 cidades, 672 áreas funcionais urbanas e 272 regiões metropolitanas, incluindo 14 cidades portuguesas (Viana do Castelo, Braga, Guimarães, Póvoa de Varzim, Paredes, Porto, Viseu, Aveiro, Coimbra, Vila Franca de Xira, Sintra, Lisboa, Setúbal e Faro), 11 áreas funcionais urbanas de Portugal (Viana do Castelo, Braga, Guimarães, Póvoa de VarzimPorto, Viseu, Aveiro, CoimbraLisboa, Setúbal e Faro) e 3 regiões metropolitanas (Porto, Coimbra e Lisboa).

Data da última atualização: 31/08/2017
0

Etiquetas

Abordagens territoriais integradas Agenda Territorial Agenda urbana Alimentação e agricultura Alterações climáticas Ambiente urbano Avaliação de políticas Baixo carbono boas práticas Cidade-região Cidades inteligentes cidades prósperas cidades sustentáveis Coesão territorial Comparação Comunidades locais Conceitos Concurso Conselho da Europa consulta pública Contratação pública Demografia Desenvolvimento sustentável Desenvolvimento territorial desenvolvimento urbano integrado Desenvolvimento urbano sustentável Dinamarca Direitos humanos Diversidade territorial Economia circular Economia e emprego Economia social Educação Espaço público Espaço transfronteiriço ESPON Estratégias nacionais Evento Financiamento Fiscalidade Formação Fundos europeus Governança Habitação Imobiliário Inclusão social Indicadores Inovação Inovação social Instrumentos Investigação e conhecimento Itália Jovens marketing territorial Migrações e refugiados Mobilidade e transportes Municípios Natureza e biodiversidade Nações Unidas Observação OCDE Ordenamento do Território Paisagem Participação pública Património e cultura Pequenas e médias cidades PNPOT Policentrismo POLIS XXI Política de coesão Política nacional Política nacional de cidades Qualidade de vida urbana Redes e parcerias urbanas regeneração urbana Rússia Serviços de interesse geral Sistemas de informação Sistema urbano Solo Transição digital Transição energética Turismo União Europeia URBACT Urbanismo Urbano-rural Áreas funcionais Áreas metropolitanas